Welcome

Delete this widget from your Dashboard and add your own words. This is just an example!

Orkut

Contato

Facebook

Twitter

O Revival das Pin Ups

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012


As bandas The Pipettes e Puppini Sisters, totalmente pin-ups


As atrizes Cláudia Raia, Mariana Ximenes e Patrícia Pillar posando de pin-ups para uma marca de calçados.
Betty Grable e Julie Newmar, pin-ups que sairam dos posteres e foram parar no cinema e TV.


Josephine Baker e Bettie Page, duas pin-ups polêmicas nas décadas de 30 e 40.

Charles Dana Gibson, foi o criador das pin-ups, suas "Gibson Girls" ocuparam as paredes e o sonhos dos homens no final do século 19.

As pin-ups de Art Frahm estavam sempre perdendo a calcinha no caminho do supermercado.

As pin-ups de George Petty eram mulheres esculturais


As pin-ups de Gil Elvgreen estavam sempre mostrando as pernas "acidentalmente"

As pin-ups blondies de Alberto Vargas com um aspecto angelical

A cantora Kate Perry foi a grande responsável pela volta da estética pin-up

Pin-ups de hoje: As cantoras Christina Aguilera e Gwen Stefani, e atriz e modelo Dita Von Teese
As pin-ups, são as mulheres sensuais que podem ser desenhadas ou fotografadas em poses exageradas e fizeram parte de posteres ou calendários. Uma pin-up é uma mulher que esbanja sensualidade, porém sem vulgaridade, representam a boa auto-estima feminina, pois estão sempre elegantes, mesmo estando nuas, mas não são mulheres-objeto.
As características de uma pin-up é roupas curtas, mas bem estruturadas, com estampa de bolinha, batom e unhas vermelhas, cintura bem marcada com espartilho ou cinto, cintas ligas e meias pretas, penteados e maquiagem impecáveis, uma certa malícia ingênua, elas sempre revelam suas pernas "acidentalmente" sem intenção de mostrar explicitamente.
As primeiras pin-ups a aparecer foram desenhadas com bico de pena e nanquim por Charles Dana Gibson em 1890. Seus pôsteres eram pregados na parede com tachas, então daí teria vindo a expressão "Pin-up girls" ou seja "mulheres para se colocar na parede" com o status de obra de arte.
Nos anos 30, a atriz Josephine Baker escandalizou a sociedade americana, por ser um pin-up negra e dançar com os seios à mostra usando apenas uma saia da bananas. Nos anos 40, temos Betty Grable que foi o sonho dos soldados americanos, dizem que o avião que jogou a bomba atômica em Hiroshima e Nagasaki tinham a imagem de Betty estampada no chassi, essa fama bombástica lhe garantiu ir para Hollywood trabalhar no filme "Como agarrar um milionário" com Marilyn Monroe e Lauren Bacall. Na década de 50, surgiu Bettie Page, talvez a pin-up mais famosa, e que faleceu em Dezembro do ano passado, ela fazia fotos mais ousadas com uma estética sadomasoquista, um verdadeiro escândalo para essa época, sua vida foi transformada em filme em 2005. Na década de 60, temos a atriz Julie Newmar, que encarnou a Mulher Gato no seriado Batman, talvez a mais recordada da série pelos fãs.
Nesse início de século XXI, todos os fashion designers são unânimes ao dizer que a estética pin-up voltou para recuperar o glamour e sensualidade feminina que ficou perdida desde os anos 90 para cá. A cantora Kate Perry é apontada como a responsável por esse revival por seu visual impecável, sensual e bem estruturado. A atriz e modelo Dita Von Teese, casada com o cantor Marilin Manson também teria uma pitada de influência nessa moda. O estilo pin-up foi incorporado pelas cantoras Christina Aguilera e Gwen Stefani que lembram as divas platinadas de décadas passadas. A banda The Pipettes também usam esse visual e suas músicas trazem o ar retrô dos anos 60. Na Inglaterra, o grupo Puppini Sisters, que tem como fã, o príncipe Charles, nos remetem à década de 40, com um estilo das cantoras que animavam os soldados na II Guerra Mundial.
Essa tendência deve prosseguir em 2010, os últimos desfiles e a mídia mostra que essa estética veio para ficar.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Até mais!!!

Até mais!!!

Radio Vintage